domingo, 8 de junho de 2014

Propaganda - Bateria Prest-O-Lite

Eu sempre fui apaixonado por revistas e propagandas antigas. Nelas temos muito a aprender, mesmo que se trate de algo tão simples como esta que vemos abaixo. Desde que os veículos deixaram a manivela de lado, as baterias são tão comuns quanto um pneu em um veículo e cada vez mais importantes. Em 1963 elas não eram tão sofisticadas quanto as que temos hoje, mas tinham sua importância e até mesmo seu charme particular que não encontramos hoje em dia. Essa em específico é da marca  Prest-O-Lite que em uma breve pesquisa parece que ainda fabricam baterias com o nome Prestolite.
A propaganda ressalta que suas baterias são para qualquer tipo de veículo e até mesmo colocaram dois ícones, opostos em tamanho, da industria automotiva brasileira: o Scania Vabis L75 e o Willys Gordini.
Já a autora ou mandante da propaganda não é a fabricante da bateria e sim a loja varejista MESBLA, antiga filial da empresa francesa Mestre & Blatgé, que inciou suas atividades em 1912, vindo a se tornar grande empresa no ramo, principalmente entre os anos de 1960 a 1980 vendendo praticamente de tudo. Os leitores mais vividos e experiente provavelmente devem se lembrar desta empresa e a importância em âmbito nacional que ela já representou.

domingo, 1 de junho de 2014

Propaganda - Furgão Volkswagen

Em 2014 chegou o fim de uma lenda na produção automobilística Brasileira, a Kombi, mas em 1963 a produção tinha se iniciado a pouco tempo e inovações ainda estavam surgindo como o Furgão Volkswagen que como na propaganda: Tem cara de Kombi, é do tamanho da Kombi, mas  não é Kombi.

O veículo em questão é o Furgão Volkswagen com espaço interno de 4,8 m² e capacidade de carga de 925 Kg. Segundo informações da própria montadora, seu consumo era de 10,5 Km/L (nada mal para um veículo de carga a carburador dos anos 60). A Kombi e variantes foram uma revolução no transportes de cargas para os trabalhadores brasileiros e a verdade é que vai deixar saudades.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Propaganda - Eixo Cardan ALBARUS

Aos caros amigos e visitantes do Blog Jeep&Relíquias, teremos muitas postagens daqui para frente, principalmente com propagandas antigas inéditas e claro, com muitos Willys e carros antigos que todos somos apaixonados.
E para retornar, começamos com uma série de propagandas da revista "Mecânica Popular" de Setembro de 1963. Há 51 anos, o Eixo Cardan era item obrigatório para quase todos os veículos automotores, principalmente no Brasil, sendo assim, era um mercado bem promissor e lucrativo. Dentre as marcas disponíveis, a Willys era a que mais se destacava na utilização dessa peça, tanto que está em destaque na propaganda abaixo da Albarus.
E ai, como está a qualidade do eixo cardan de seu veículo antigo?

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Berliet - Museu Roda Roda

Mais um veículo do Museu de l'Automoció RodaRoda que particularmente nunca havia ouvido falar. Se trata de um francês chamado Berliet. Essa empresa tinha sua sede na cidade francesa de Lyon e foi fundada aproximadamente em 1902 por Marius Berliet, inventor audacioso que fez fama com seus inúmeros veículos vendidos a muitos países europeus.

A empresa existiu com o nome do seu fundador e sua logomarca até meados da década de 70 quando foi comprada pela Citroën e posteriormente pela Renault.
Abaixo o simbolo da marca Berliet que nada mais é do que a vista frontal de uma locomotiva a vapor
Acima, algumas propagandas e imagens da época ilustrando a gama de veículos produzidos pela empresa

quarta-feira, 26 de março de 2014

Ford F-350 1967 em atividade, mas até quando?

O mercado capitalista tem cada vez mais pressionado a mudança do antigo pelo novo, a imposição do descartável e isso em todas as áreas, inclusive na automobilística. A verdade é que isso não é novidade para ninguém. Neste ponto é que ficamos impressionados quando encontramos veículos com mais de 40 anos ainda em atividade, e quando digo atividade, não digo em relação a veículos de coleção/lazer e sim nos veículos de carga e transporte como no caso deste F-350 que a um tempo atrás vi nas ruas de Itumbiara transportando cargas.

Essa é uma discussão complicada com vários pontos a serem debatidos. 
Por um lado positivo mostra como os veículos feitos até o final do século XX são resistentes e podem servir sim ao trabalho por muitos anos sem se "decomporem" no caminho.
Um lado negativo é que a maioria das pessoas que utilizam os veículos antigos, não o fazem por escolha e sim por falta de recursos para comprar um veículo mais "moderno" e pior ainda é que muitas dessas pessoas não tem o devido cuidado com seus automóveis fazendo que no Brasil ainda exista uma grande frota de veículos não antigos e sim velhos e mal cuidados, que vivem nas oficinas e poluem muito mais que o normal. Lembrando que gosto sim de carros antigos e defendo que os veículos antigos devem sim permanecer em nossas ruas, mas para tal devem ser bem cuidados e com a manutenção em dia para não causar prejuízos. 
Um belo veículo da década de 60 que ainda está em plena atividade e poderia assim continuar por muitos mais anos se fosse dada a devida atenção a sua manutenção e funcionamento correto.
Ford V8 F 350 de uma época de ouro que não sabemos até quando permanecerá em nossos dias.

Se por meio deste blog posso fazer um apelo aos leitores e aos proprietários de carros antigos é que cuidem muito bem de seus veículos. Muitos por ai reclama de vários carros antigos pois são ruins, vivem dando problemas e outras coisas mais, porém, eu sempre digo que (em poucas exceções) não existe carro ruim, existe é carro mau cuidado e mau conduzido!